8motivos

7 mitos e verdades sobre cirurgia plástica

julho 21, 2016

Vamos desvendar alguns mitos sobre cirurgia plástica? Pensando nas dúvidas que sempre surgem para aqueles que pensam sobre os procedimentos a Clínica Lintz selecionou 7 informações sobre a cirurgia plástica. Quer descobrir o que é mito e verdade?

1) Fumantes não podem realizar uma cirurgia plástica?
De certa foma é um mito e de outra é verdade. Fumantes podem sim realizar cirurgias, desde que fiquem no mínimo 30 dias sem o cigarro, antes e após a cirurgia. O cigarro diminui a oxigenação que as células recebem por meio do sangue, comprometendo a cicatrização após a cirurgia, o que pode levar a uma necrose. Outros riscos associados são aumento do risco de trombose venosa, embolia e alterações no pulmão e coração que podem ser fatais, por isso é importante interromper o habito, caso contrário, não é indicado.

2) As próteses de silicone devem ser trocadas?
Parcialmente verdade. As próteses colocadas e fabricadas nas décadas de 80 e 90 precisavam sim ser trocadas a cada dez anos. Os fabricantes dos produtos atuais estipulam um prazo de aproximadamente 20 anos para realizar uma nova cirurgia e trocar a prótese, mas há fornecedores que dão garantia por tempo indeterminado. O importante é realizar consultas periódicas para checar a saúde e a conservação das próteses.

3) As próteses de silicone não permitem a amamentação?
Mito. As próteses de mama ficam alojadas atrás da glândula mamária e não interferem na amamentação. O que pode chegar a ser um problema é o tipo de cicatriz por onde elas serão colocadas. Incisões na axila ou no sulco mamário não oferecem nenhum problema para a amamentação, no entanto, quando o corte é feito ao redor da aréola, pode haver dificuldade neste sentido, já que são cortados ductos e nervos essenciais para a passagem do leite. Se você pensa em ter filhos após a cirurgia, converse com o médico e dê preferência para incisões no sulco ou axila.

4) Após a lipoaspiração a área aspirada não volta a ter o mesmo volume.
Mito. O procedimento é feito para retirar as gorduras que não o paciente não conseguiu eliminar através de dieta e exercícios. Se o paciente não continuar a rotina alimentar e física após a lipo, a área pode voltar ao tamanho de antes, pois o procedimento não impede que o paciente ganhe peso.

5) O tamanho e o aspecto da cicatriz varia de acordo com a predisposição genética.
Mito. “Além da genética, alguns cuidados são essenciais para a cicatrização correta da região operada. É preciso seguir as orientações médicas e respeitar o período de repouso. No pós-operatório, é necessário utilizar curativos com fita adesiva microporosa para diminuir a tensão nos pontos. Ainda podem ser utilizados cremes, lâminas de silicone, aplicações de laser, entre outros procedimentos que podem ajudar nesse processo. Apesar dos cuidados, não é possível prever o resultado final e descartar formação de queloide antes da cirurgia, já que o fator genético realmente existe.

6) O resultado final de uma cirurgia pode ser visto até seis meses depois do procedimento?
Verdade. O edema e o inchaço costumam regredir em até seis meses, o que já permite ver os novos contornos e formatos da região. A cicatriz avermelhada pode levar até um ano para clarear, o que indicará que o processo de cicatrização foi concluído.

7) Qualquer pessoa pode ser submetida a cirurgias plásticas?
Mito. Para ser considerado apto a uma cirurgia plástica é preciso estar bem do ponto de vista físico e psicológico. Algumas doenças preexistentes, como diabetes, hipertensão arterial e colesterol alto, não inviabilizam o procedimento se estiverem sendo tratadas corretamente. Apenas o médico poderá avaliar o quadro do paciente e indicar ou não a realização da cirurgia plástica, por isso é importante a avaliação antes de decidir pelo procedimento.