Laser no tratamento das olheiras

março 22, 2012

A hiperpigmentação suborbital, popularmente conhecida como olheira, é um problema estético comum. Causadas pelo acúmulo de melanina na região inferior das pálpebras, as olheiras são mais comuns em indivíduos com mais de 35 anos de idade, dependem de fatores genéticos e podem ser agravadas por fatores como estresse, noites mal dormidas, tabagismo, problemas respiratórios e cirurgias na face.

O tratamento a laser pode ser útil nestes pacientes. Usando a regulagem e ponteira específicas, a energia pode ser direcionada e captada pelo pigmento e também pelo sangue dentro dos vasos. Esta energia pode gerar fragmentação da melanina, que é subseqüentemente removida pelas células responsáveis pela “limpeza” da pele (macrófagos). O resultado final é o clareamento da pele.

Neste tipo de tratamento, os olhos devem ser protegidos para evitar queimaduras oculares. O tratamento consiste de 4 -5 sessões, podendo causar vermelhidão e inchaço no local por 3-4 dias. Nesse período é fundamental evitar a exposição solar para evitar manchas na pele.