1901_lintz

Queimaduras solares e como tratá-las

janeiro 25, 2017

Passou o final de semana no mar ou na piscina, se esqueceu de passar o protetor solar e agora está com ardência e vermelhidão pelo corpo? Você provavelmente teve uma queimadura solar. O nome parece um pouco forte, mas elas são realmente sérias. É claro que você não deve se desesperar, os graus de queimadura podem ir das mais simples às mais complicadas, dependendo da frequência e tempo de exposição da pele ao sol. A longo prazo a queimadura pode causar danos severos na pele como; rugas e envelhecimento precoce da pele, catarata e câncer de pele (que pode ir de um caso simples de tratamento fácil ao melanoma, um dos tipos mais perigosos de câncer).

O primeiro sintoma que pode surgir em quem sofreu uma queimadura solar é a vermelhidão, que aparece de 3 a 5 horas após a exposição solar e se agrava de 12 a 24 horas após a exposição. A vermelhidão geralmente é acompanhada de dor e ardência, seguida de descamação. Nos casos mais severos há dor, bolhas e insolação.

Os tratamentos para os casos menos graves podem ser feitos em casa. A queimadura nada mais é que uma agressão ao tecido, portanto, algumas plantas podem ajudar com a cicatrização e regeneração da sua pele, como; o aloe vera, calêndula, camomila e babosa. Como a hidratação do local é extremamente importante, apostar em cremes que possuam algumas dessas quatro plantas na composição garantirá uma melhor recuperação. Na hora do banho evite água muito fria ou muito quente e evite esfregar a pele com bucha. Ao sair, somente aperte a toalha nas áreas afetadas, sem esfregar. Compressas frias com água ou camomila também são bastante indicadas. Se estiver com bastante dor, tome um analgésico de venda liberada.

Para evitar as queimaduras solares aposte em um bom filtro solar, caso você tenha a pelo muito clara ou vá utilizar o filtro em crianças, aposte num protetor com fator de proteção solar (fps) igual ou maior que 30. Aplique 30 minutos antes da exposição ao sol e repasse a cada duas horas ou após entrar no mar, piscina ou praticar alguma atividade física. É importante também evitar se expor ao sol nos períodos em que os raios ultravioletas estiverem mais fortes (entre 10h e 16h). Se caso as queimaduras continuem acontecendo, a orientação é procurar um dermatologista.